Jornal Vascular Brasileiro
https://www.jvascbras.org/article/5e27582f0e8825235026b9f9
Jornal Vascular Brasileiro
Original Article

Tratamento cirúrgico do aneurisma da artéria poplítea: experiência de 32 anos

Paulo Kauffman, Pedro Puech-Leão

Downloads: 0
Views: 389

Resumo

Objetivos: Apresentar a experiência de 32 anos com o tratamento cirúrgico de 142 aneurismas poplíteos em 112 pacientes, sendo 106 do sexo masculino. Método: A idade dos sujeitos variou de 39 a 93 anos e em 57, o aneurisma era bilateral. Hipertensão arterial foi observada em 51% dos casos e em 28% havia associadamente aneurisma na aorta abdominal. Quarenta extremidades (28%) eram assintomáticas, cinco (3,5%) aneurismas eram rotos, 25 (17,5%) determinavam sintomas compressivos em veia ou nervo e 72 (51%) apresentavam complicações isquêmicas. O tratamento constou de exclusão do aneurisma com implante em derivação em 93 membros, e sem restauração arterial em dois; ressecção do saco aneurismático com implante em continuidade em 36 extremidades e anastomose término- terminal em um; simpatectomia lombar em quatro, amputação primária em quatro e tratamento endovascular em dois membros. Resultados: No pós-operatório, 13 membros evoluíram para gangrena e foram amputados, todos já apresentando complicações no exame inicial; todos os aneurismas assintomáticos evoluíram bem. Em três membros, tratados pelo método da exclusão, houve manutenção de fluxo no interior do mesmo, um por falha técnica e nos outros dois por persistência de colaterais. Nos dois casos tratados por técnica endovascular houve oclusão da endoprótese meses após a cirurgia. Conclusões: Conclui-se que os aneurismas da artéria poplítea devem ser tratados cirurgicamente com precocidade, por ocasião de seu diagnóstico, preferencialmente antes que ocorram complicações isquêmicas.

Palavras-chave

aneurisma, artéria poplítea, tratamento
5e27582f0e8825235026b9f9 jvb Articles
Links & Downloads

J Vasc Bras

Share this page
Page Sections