Jornal Vascular Brasileiro
https://www.jvascbras.org/article/doi/10.1590/1677-5449.005115
Jornal Vascular Brasileiro
Original Article

Análise dos efeitos dos exercícios aquáticos na qualidade de vida de indivíduos com doença venosa crônica

Analysis of the effects of aquatic exercise on the quality of life of people with chronic venous disease

Michael Augusto dos Santos Aquino; Larissa Christina Vieira da Paixão; Flávia de Jesus Leal; Renata Cardoso Couto

Downloads: 1
Views: 226

Resumo

Resumo Contexto O uso dos exercícios aquáticos se tornou uma modalidade terapêutica muito importante na doença venosa crônica (DVC). Tais exercícios têm sido apontados pela literatura como um mecanismo favorável ao retorno venoso, sendo importantes na reeducação vascular. Também contribuem para a diminuição da hipertensão venosa ocasionada pela doença, melhorando a qualidade de vida dos indivíduos acometidos. Objetivos Analisar os efeitos dos exercícios aquáticos na qualidade de vida de pacientes com DVC. Métodos Trata-se de um estudo-piloto, interventivo prospectivo longitudinal, composto por 16 indivíduos com DVC classificados de C1 a C5. Os participantes foram avaliados através de um formulário de coleta de dados e instruídos a responder dois questionários sobre qualidade de vida: SF-36 (Geral) e AVVQ-Brasil (específico para DVC), além da Escala Visual Analógica da dor (EVA). Em seguida, foram submetidos a 10 sessões de exercícios aquáticos, três vezes por semana, tendo respondido novamente aos questionários de qualidade de vida e EVA após o termino de todas as sessões. Resultados Os dados coletados foram tratados estatisticamente, com nível de significância de p < 0,05. Os pacientes apresentaram melhora na qualidade de vida medida pelo SF-36 nos domínios capacidade funcional, limitação e dor (p < 0,05). O nível de dor nos pacientes tratados reduziu segundo a EVA (p = 0,007). Em relação ao questionário AVVQ-Brasil, apenas o domínio Dor e Disfunção apresentou melhora significativa (p = 0,013). Conclusão Os exercícios aquáticos foram capazes de melhorar aspectos da qualidade de vida e de reduzir a dor, demonstrando trazer benefícios para pacientes com DVC.

Palavras-chave

insuficiência venosa, modalidades de fisioterapia, hidroterapia

Abstract

Abstract Background Aquatic exercises have become a very important therapeutic option for chronic venous disease (CVD). There is evidence in the literature showing that this type of exercise is a mechanism that improves venous return and is important in vascular reeducation. These exercises also help to reduce the venous hypertension caused by CVD, improving patients’ quality of life. Objectives To analyze the effects of aquatic exercises on the quality of life of patients with CVD. Methods This was a longitudinal, prospective, interventional pilot study conducted with 16 people with CVD classified from C1 to C5. Participants were assessed at baseline using a data collection form and administration of two quality of life questionnaires, the SF-36 (Generic) and the AVVQ-Brazil (CVD-specific), and an Analog Visual Pain Scale (AVPS). They then undertook a program of 10 sessions of aquatic exercises, three times per week. The quality of life questionnaires and the AVPS were administered once more after all sessions had been conducted. Results The data collected were subjected to statistical analysis to a significance level of p < 0.05. Patients exhibited improved quality of life as measured by the SF-36 in the domains Physical functioning, Physical role limitation and Pain (p < 0.05). The patients’ pain levels reduced after treatment according to the AVPS (p = 0.007). Only scores for the Pain and dysfunction domain of the AVVQ-Brazil questionnaire exhibited significant improvement (p = 0.013). Conclusions Aquatic exercises were capable of improving aspects of quality of life and of reducing pain, demonstrating that they benefit patients with CVD.

Keywords

venous insufficiency, physiotherapy modalities, hydrotherapy

References

Biasoli MC, Machado CM. Hidroterapia: aplicabilidades clínicas. Rev Bras Med. 2006;63(5):225-37.

Carregaro RL, Toledo AM. Efeitos fisiológicos e evidências científicas da eficácia da fisioterapia aquática. Rev Movimenta.. 2008;1(1):23-7.

Candeloro JM, Caromano FA. Efeitos de um programa de hidroterapia na pressão arterial e frequência cardíaca de mulheres idosas sedentárias. Fisioter. Pesqui. 2008;15(1):26-32.

França LH, Tavares V. Insuficiência venosa crônica. Uma atualização. J Vasc Bras. 2003;2(4):318-28.

Figueiredo MA, Filho AD, Cabral AL. Avaliação do efeito da meia elástica na hemodinâmica venosa dos membros inferiores de pacientes com insuficiência venosa crônica. J Vasc Bras. 2004;3(3):231-7.

Santos RFFN, Porfírio GJM, Pitta GBB. A diferença na qualidade de vida de pacientes com doença venosa crônica leve e grave. J Vasc Bras. 2009;8(2):143-7.

Fernandes S, Rodrigues E, Vianna DL. Efeito da hidroterapia no edema de membros inferiores. Rev. Mackenzie Educ. Fis. Esporte. 2011;10(1):89-97.

Costa LM, Higino WJF, Leal FJ, Couto RC. Perfil clínico e sociodemográfico dos portadores de doença venosa crônica atendidos em centros de saúde de Maceió (AL). J Vasc Bras. 2012;11(2):108-13.

Moura RM, Gonçalves GS, Navarro TP, Britto RR, Dias RC. Correlação entre classificação clínica CEAP e qualidade de vida na doença venosa. Rev Bras Fisioter.. 2010;14(2):99-105.

Ciconelli RM, Ferraz MB, Santos W, Meinão I, Quaresma MR. Tradução para a língua portuguesa do questionário genérico de avaliação de qualidade de vida SF-36 (Brasil SF-36). Rev Bras Reumatol. 1999;39(3):143-50.

Leal FJ, Couto RC, Pitta GBB. Tradução e adaptação cultural do Questionário Aberdeen para veias varicosas. J Vasc Bras. 2012;11(1):34-42.

Andrella GQ, Araújo PM, Lima SM. Estudo comparativo entre duas escalas de dor e a aplicação em doentes. Estudos.. 2007;34:21-34.

Cataldo JL, Godoy P, Barros J. The use of compression stockings for venous disorders in Brazil. Phlebology. 2012;27(1):33-7.

Lins EM, Barros JW, Appolônio F, Lima EC, Barbosa Jr M, Eduardo A. Perfil epidemiológico de pacientes submetidos a tratamento cirúrgico de varizes de membros inferiores. J Vasc Bras. 2012;11(4):301-4.

Seidel CA, Mangolim ASM, Rossetti LP, Gomes JR, Miranda Jr FJ. Prevalência de insuficiência venosa superficial dos membros inferiores em pacientes obesos e não obesos. J Vasc Bras. 2011;10(2):124-30.

Sugerman HJ, Sugerman EL, Wolfe L, Kellum Jr JM, Schweitzer MA, DeMaria EJ. Risks and benefits of gastric bypass in morbidly obese patients with severe venous stasis disease. Ann Surg. 2001;234(1):41-6.

Gurgel GA, Castro AA, Araújo M, Amorim JE, Pitta GB, Miranda Jr F. Evaluation of the venous reflux of the great saphenous vein by duplex scan after surgical treatment of the saphenofemoral junction insufficiency. Rev Col Bras Cir. 2013;40(5):380-5.

Nogueira GA, Oliveira BG, Santana RF, Cavalcanti AC. Diagnóstico de enfermagem em pacientes com úlcera venosa crônica: estudo observacional. Rev Eletr Enf.. 2015;17(2):333-9.

Morais KC, Ferreira AC. O impacto da insuficiência venosa crônica no desempenho funcional em mulheres. InterScientia. 2014;2(3):29-47.

Souza MO, Miranda Jr F, Figueiredo LF, Pitta GB, Aragão JA. Implementação financeira e o impacto do mutirão de cirurgias de varizes, após a criação do Fundo de Ações Estratégias e Compensação (FAEC). J Vasc Bras. 2011;10(4):302-7.

Berenguer FA, Lins e Silva DA, Carvalho CC. Influência da posição ortostática na ocorrência de sintomas e sinais clínicos de venopatias de membros inferiores em trabalhadores de uma gráfica na cidade do Recife-PE. Rev Bras Saúde Ocup.. 2011;36(123):153-61.

Salles-Costa R, Werneck GL, Lopes CS, Faerstein E. Associação entre fatores sócio-demográficos e prática de atividade física de lazer no Estudo Pró-Saúde. Cad Saúde Publica. 2003;19(4):1095-105.

Danielsson G, Eklof B, Grandinetti A, Kistner RL. The influence of obesity on chronic venous disease. Vasc Endovascular Surg. 2002;36(4):271-6.

Scott TE, LaMorte WW, Gorin DR, Menzoian JO. Risk factor for chronic venous insufficiency: a dual case-control study. J Vasc Surg. 1995;22(5):622-8.

Silva TFG, Suda EY, Marçulo CA, Paes FHS, Pinheiro GT. Comparação dos efeitos da estimulação elétrica nervosa transcutânea e da hidroterapia na dor, flexibilidade e qualidade de vida de pacientes com fibromialgia. Fisioter Pesq.. 2008;15(2):118-24.

Alberti LR, Petroianu A, Corrêa D, Silva TF. Efeito da actividade física na insuficiência venosa crônica dos membros inferiores. Acta Med Port. 2008;21(3):215-20.

Klem TM, Schnater JM, Schutte PR, Hop W, van der Ham AC, Wittens CH. A randomized trial of cryo stripping versus conventional stripping of the great saphenous vein. J Vasc Surg. 2009;49(2):403-9.

5de6c3600e88253034e3e9d0 jvb Articles
Links & Downloads

J Vasc Bras

Share this page
Page Sections